Segunda-feira, 19 de Novembro de 2007

Estaleiro Naval do Seixal, um sobrevivente!

     

 

 Longe vão os tempos em que se multiplicavam os estaleiros navais ao longo do estuário do Tejo. Esta foi uma indústria em ascensão desde do Séc. XV, onde milhares de barcos atracavam, para serem remodelados, reparados ou para fazer apenas uma simples revisão. Era destes estaleiros que provinham a maior parte dos barcos que realizavam as travessias e as trocas comerciais entre as duas margens do rio.

  

Com o decorrer do Séc. XX esta industria degradou-se, sendo actualmente um dos sobreviventes o Estaleiro Naval do Seixal.

Na visita realizada, reparámos na falta de higiene do estaleiro para com o meio ambiente, sendo notória uma acumulação de lixo e entulho ao longo da zona circundante do estaleiro, o que representa do ponto de vista ambiental, um factor poluente,  visto que o entulho (na sua grande maioria constituído por peças de metal e material que não é biodegradável) polui directamente a Baia do Seixal e as suas margens.

 

Nota: A arte de construir, reparar e remodelar embarcações remonta, na Cidade do Seixal,  ao Séc. XV onde eram construídos grande parte dos barcos típicos que navegavam no Tejo, dos quais os mais conhecidos são, o Varino, a Fragata e a Falua.

 

Publicado por cidadecriativadoseixal às 16:16
link do post | Comentar | favorito
|
Visitantes

.Arquivos

. Janeiro 2008

. Novembro 2007

. Outubro 2007

.Links

.Mais sobre nós

.Janeiro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
31
Weather Forecast
badge
blogs SAPO

.subscrever feeds