Quarta-feira, 21 de Novembro de 2007

Quinta da Trindade - Urbanização de Qualidade ou Desflorestação?

 

 

Na visita realizada pelo grupo de trabalho passámos por um posto de vendas de uma futura urbanização, localizada entre o Terminal Fluvial e o Centro de Estágios do Benfica.

 

 

A Quinta da Trindade é um conjunto de Condomínios Privados de apartamentos T0 a T4, situado na margem ribeirinha do Seixal.


Neste espaço existirá:

  • 11 Condomínios Privados, com Jardim Privativo, Parque Infantil, Terraços de Solário ligados às tipologias do último piso, e Soluções de Energias Renováveis aplicadas.
  • Clube Quinta da Trindade - com Health Club, Piscina, Ténis, Restaurante, Esplanada e Salão de Festas.
  • Creche e Infantário.
  • Ciclovia no perímetro do Conjunto Habitacional.

 

A diminuição da população nas ultimas décadas na Freguesia do Seixal é um indicador negativo para o desenvolvimento da Cidade. Mas será este tipo de medidas, nomeadamente da construção de condomínios privados de luxo,que do nosso ponto de vista, não são mais do que "micro-cidades" inseridas na própria cidade, que irão combater esta desertificação notória? 

 

 

 

A criatividade, do nosso ponto de vista, não passa pela desflorestação de terrenos virgens e sensiveis ( localizados junto ao estuário do Tejo), com o objectivo de criar novas habitações que, em teoria, cria por sua vez um aumento da população, mas sim pelo aproveitamento das infraestruturas já existentes, nomeadamente pela remodelação da zona histórica da cidade.

Mais á frente no nosso trabalho iremos apresentar uma série de ideias para a fixação de Jovens na Freguesia do Seixal.

 

Publicado por cidadecriativadoseixal às 11:54
link do post | Comentar | ver comentários (3) | favorito
Segunda-feira, 19 de Novembro de 2007

Estaleiro Naval do Seixal, um sobrevivente!

     

 

 Longe vão os tempos em que se multiplicavam os estaleiros navais ao longo do estuário do Tejo. Esta foi uma indústria em ascensão desde do Séc. XV, onde milhares de barcos atracavam, para serem remodelados, reparados ou para fazer apenas uma simples revisão. Era destes estaleiros que provinham a maior parte dos barcos que realizavam as travessias e as trocas comerciais entre as duas margens do rio.

  

Com o decorrer do Séc. XX esta industria degradou-se, sendo actualmente um dos sobreviventes o Estaleiro Naval do Seixal.

Na visita realizada, reparámos na falta de higiene do estaleiro para com o meio ambiente, sendo notória uma acumulação de lixo e entulho ao longo da zona circundante do estaleiro, o que representa do ponto de vista ambiental, um factor poluente,  visto que o entulho (na sua grande maioria constituído por peças de metal e material que não é biodegradável) polui directamente a Baia do Seixal e as suas margens.

 

Nota: A arte de construir, reparar e remodelar embarcações remonta, na Cidade do Seixal,  ao Séc. XV onde eram construídos grande parte dos barcos típicos que navegavam no Tejo, dos quais os mais conhecidos são, o Varino, a Fragata e a Falua.

 

Publicado por cidadecriativadoseixal às 16:16
link do post | Comentar | favorito
Sábado, 10 de Novembro de 2007

Terminal Fluvial (transtejo) do Seixal

 

          

 

 

A nossa visita de estudo iniciou-se no terminal fluvial do seixal onde é possivel efectuar a travessia do tejo (Seixal - Cais do Sodré). Construido recentemente (2001) estra infrastrutura de design simples mas moderno, substituiu o antigo cais situado junto á zona antiga do Seixal, e aproximou Lisboa do Seixal (aproximadamente 15 min) também através da renovação da frota por parte da Transtejo, que através da compra de catamarãs, proporcionaram aos cidadãos residentes na Cidade do Seixal uma viagem mais rápida, segura e confortável á capital.

 

        

 

Fortemente ligada através de 9 carreiras da TST , torna o "barco do seixal" uma boa opção de transporte para Lisboa para qualquer habitante na Cidade do Seixal.

 

Comparativamente ao comboio (Fertagus), o barco é mais económico e, em média,  10 minutos mais rápido a chegar ao seu destino (Lisboa).

 

Em suma, concluímos que a aposta neste transporte público, em particular, tornou a Cidade do Seixal mais qualificada e competitiva, oferecendo aos seus habitantes uma boa opção ao carro e ao comboio (que apenas surgiu mais tarde). Do ponto de vista ambiental, sem dúvida que é um transporte bastante mais poluente que o comboio sendo esta a única consequência negativa que encontrámos, embora não seja o principal poluente das águas do Tejo.

 

De realçar o facto de toda a zona desde os acessos até ao cais estar agradavelmente ornamentada, desde da recuperação da antiga estação de comboios feita pela Cruz Vermelha e pela construção da rotunda devidamente ornamentada com simbolos da zona (seixos e um barco).

 

         

 

 

 

 

 

Publicado por cidadecriativadoseixal às 21:01
link do post | Comentar | ver comentários (2) | favorito
Segunda-feira, 5 de Novembro de 2007

Trabalho de Campo no Seixal

                       

           

 

 

 

Boas!

 

Na passada Segunda Feira dia 5 traçámos o plano de actividades do grupo para semana e decidimos que mais importante do que pesquisar e recolher informação através da interenet e dos livros, era fazer trabalho de campo, isto é, ver com os nossos próprios olhos e analisar ao vivo a nossa cidade.

 

Para isso organizamos uma visita de estudo para quarta feira, dia 6 de Novembro, ao Seixal(vila) onde iremos efectuar o percurso abaixo traçado.

 

Visto que a Cidade do Seixal é composta por 5 localidades (Seixal, Arrentela, Torre da Marinha, Casal do Marco e Pinhal de Frades) decidimos analisá-las separadamente começando pelo Seixal que confere o nome á cidade.

 

O percurso irá iniciar-se no Terminal Fluvial (Transtejo), onde se pode apanhar o barco para Lisboa (Cais do Sodré), e acabará no Parque Junto ao Forum Cultural do Seixal.

 

 

Posted By Fabio Barroso

Publicado por cidadecriativadoseixal às 14:30
link do post | Comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 1 de Novembro de 2007

A Explosão Populacional da Cidade do Seixal

               

 

 

A próximidade da Cidade do Seixal com Lisboa (cerca de 25 Km), da praia a oeste (desde da Costa da Caparica ao Cabo Espichel) e a Sul (Praia de Sesimbra), o facto de ser uma cidade ribeirinha, que desde sempre tirou partido e disfrutou dos beneficios da Baia so Seixal e da sua ligação ao Tejo, com a construção da Ponte 25 de Abril, fizeram da Cidade do Seixal um lugar de opurtunidades.

 

 

 

Opurtunidades essas tanto económicas como culturais e sociais,  que resultaram numa explosão demográfica no Concelho e na Cidade do Seixal. Para se ter uma ideia a População da Cidade do Seixal passou de cerca de 9 mil habitantes para 30 mil habitantes em 30 anos. Assistiu-se também a um fenómeno interessante, a freguesia do Seixal contradiou sempre esta tendência e a sua população ao longo destes 30 anos diminuiu de 4000 habitantes para cerca de 2 mil habitantes resultando na degradação da parte histórica do Seixal e da deslocalização de inumeras fábricas. Isto significa que grande parte da população da Cidade do Seixal vive na Freguesia de Arrentela que na actualidade tem cerca de 28 mil habitantes, onde se localizam a maior parte das infra-estruturas públicas, á excepção das instalações da Câmara Municipal que se mantêm no Seixal, que para muitos, é o principal motivo que dá vida á Vila.

 

 

 

Esta explosão constituiu sem dúvida uma série de opurtunidades para a cidade, algumas delas que não foram aproveitadas, de onde se destaca o urbanismo, que cresceu desorganizado, sem critérios nem contenção, de onde resultou tanto do ponto de vista estético como ambiental em alguns pontos da cidade um verdadeiro atentado, onde o betão indiscriminado até perder de vista é a unica coisa que nos rodeia. Mas a cidade também soube aproveitar algumas opurtunidades, como é o caso do Desporto onde a Cidade possui um vasto leque de infra-estruturas onde tanto os jovens como os mais velhos possam praticar desporto. Desde pavilhões giimnodesportivos a pistas de atletismo, piscinas públicas, e uma frente ribeirinha requalificada onde os cidadãos possam disfrutar de uma caminhada a beira mar ao longo da Baia do Seixal.

 

É por isso que iremos efectuar um inqérito que irá ser realizado não na comunidade escolar, mas na comunidade local procurando saber qual a opinião dos cidadãos sobre a sua Cidade.

 

Iremos incidir mais nos problemas da Cidade como é o caso do urbanismo, mas também elogiar o que de bom há na nossa cidade.

 

Agora, é hora de meter as mãos á obra e procurar obter o máximo de informação possivel para que possamos analisar a nossa cidade da melhor maneira possivel.

 

 

Post Realizado por João tavares 

 

Publicado por cidadecriativadoseixal às 14:07
link do post | Comentar | ver comentários (3) | favorito

.Arquivos

. Janeiro 2008

. Novembro 2007

. Outubro 2007

.Links

.Mais sobre nós

.Janeiro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
31
blogs SAPO

.subscrever feeds